quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Greve: Agentes de saúde definem pauta

Os agentes de Endemias e os agentes Comunitários de saúde em greve há aproximadamente 50 dias, definem hoje a paralisação ou a continuidade da mesma. Em pauta estão o aumento do Salário Básico de R$ 360 reais para R$ 458 reais e o direito da salubridade. Apesar de se estender por vários dias, o Comando de Greve está relutante em não parar de lutar pelos direitos da categoria.

Apesar das negociações anterioriores, existem descumprimentos dos direitos adquiridos e a secretária de saúde do Natal, Maria Aparecida França, retirou o valor de R$ 50 reais do pagamento do atual mês, relativo a um antigo abono incorporado ao salário dos agentes. Ao receberem os contra-cheques a revolta foi grande e mais uma vez a categoria marcou uma assembléia da qual retiraram duas comissões: a primeira : deverá encaminhar documento a Secretaria de Saúde solicitando a garantia de reabertura de renegociação e o pagamento dos dias parados(ponto). A outra comissão irá procurar a cúpula do PCdoB, para que a mesmaintervenha junto a secretária, tendo em vista que ela é integrante do partido.

O impasse vai continuar e se a secretária não ceder, a greve irá continuar. A Assembléia ocorrerá hojeàs 14 h no SINTE. Segundo o Diretor do SinteSaúde, Márcio Ybanney, a categoria ainda tem fôlego para continuar paraalisada. Ressaltou que cada ação que a secretária toma contra a categoria, faz com que os ânimos se acirrem e conclui com jargão: "NÃO ADIANTA AMEAÇAR SEM OS R$ 50, EU NÃO VOLTO A TRABALHAR". Cantado e gritado pelos mais de 300 associados presentes na última segund-feira.

Nenhum comentário: