quarta-feira, 3 de março de 2010

A ATIVIDADE CAPACITA O CRENTE - 2

Irmão Rafael Jácome
São esses os graus de Consciência do homem que aceita Jesus como único e suficiente Salvador: Consciência da presença de Deus e a Consciência de Santidade.

        Muitos afirmam que o Espírito Santo capacita o crente, não é bem assim, pois o crente que “torna-se um” com o Deus Trino, é parte do projeto de Deus em sua vida, e, através do Espírito Santo lhe é distribuído o discernimento para realizar suas atividades: A fé em Jesus Cristo é a resposta humana à atividade divina levada a cabo pelo Espírito Santo.
        O Espírito Santo é descrito como o Espírito do Filho de Deus (Gl 4,6) e como o Espírito de Cristo (Rm 8,9). Quem confessa Jesus o faz pelo Espírito Santo. A vida cristã, em suas dimensões mais diversificadas, é considerada por Paulo como estando sob o poder do Espírito Santo. Há diversas passagens que evocam, quando não afirmam diretamente, que a vida cristã é originada pelo Espírito Santo (1Ts1,6; Rm 5,5; 8,9; 1Cor 2,4; 6,11; Tt 3:5). O Espírito é recebido pela escuta da pregação (Gl 3,2).        
        Para o crente, o dom do Espírito é a garantia da redenção plena que há de vir, como as primícias eram a garantia da colheita plena (Rm 8,23). Os crentes foram selados com o Espírito da promessa (Ef 1,13). Os dons do Espírito Santo nos textos de Paulo são dados em função do Reino Messiânico. Ele enumera uma lista longa de dons espirituais como profecia (Rm 12,6); línguas (1Cor 12,10); sabedoria (1Cor 2,6); conhecimento (1Cor 12,8); poder para fazer milagres (1Cor 12,10); discernimento dos espíritos (1Cor 12,10); interpretação de línguas (1Cor 12,10); fé (1Cor 12,9). No fim do seu ministério e em suas ultimas epístolas, Paulo dedicou-se muito ao tema da Igreja e uma de suas analogias favoritas era a Igreja como corpo de Cristo. O Espírito Santo é quem anima esse corpo, comunicando-lhe a vida e dirigindo-lhe em todos os aspectos para a edificação do Reino.
         O mesmo Espírito também anima e guia o crente de modo pessoal. Também há uma grande variedade de expressões que indicam a presença e a atividade do Espírito Santo orientando a sua vida moral. De fato, tudo na sua vida deve estar sob a direção e sustentação do Espírito. “O fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade. Fidelidade, mansidão, domínio próprio. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.
        Se vivemos pelo Espírito, andemos também no Espírito” (Gl 5,22-26). O Espírito Santo, portanto, leva o crente a discernir suas atividades, conduzindo-os ao grau de Consciência de Santidade – tornando plena a relação do crente com o Deus Trino e na comunhão com o próximo.
A PAZ DO SENHOR!                                                                            Rafael Jácome

Nenhum comentário: