terça-feira, 16 de março de 2010

DA CRISE À SALVAÇÃO

Irmão Rafael Jácome                                           

        A humanidade cria as suas leis, geralmente refletindo o pensamento dominante das classes privilegiadas, daqueles que sabem em detrimento daqueles que não sabem; daqueles que são opressores em contrapartida daqueles que são oprimidos; dos donos dos meios de produção em face aos trabalhadores. As regras são estabelecidas conforme os seus interesses e em face do dualismo da humanidade.

        Atualmente vivemos uma época de crise que envolve os diversos aspectos da nossa vida – crise econômica, política, das ciências, dos sentimentos, das idéias, nos relacionamentos,... O que significa viver um momento de mudanças, de contrastes e de busca de soluções. No livro História das sociedades de Aquino, Denize e Oscar encontramos: “Em suma o homem está em crise... de substituição de um mundo de incertezas por outro, onde os valores sociais anteriores, já sem significação, não respondem aos nossos anseios. É todo um processo de transformação integral, e tão rápidas e tão profundas são as transformações que nos sentimos muitas vezes abalados. Nossas idéias e sentimentos são a todo instante questionados, muitas vezes sentimos tristeza, desânimo, apatia – é como se nos faltasse uma integração interior, como se nosso centro de força não mais nos pertencesse: estão sempre fora, os padrões e valores que, espera-se, cumpramos satisfatoriamente. No entanto, esses padrões e valores perderam o sentido, como que se esvaziaram, e ainda não existem outros para substituí-los.”

        Estas circunstâncias provocam medo por toda a insegurança e ansiedade que geram e por tudo que podem trazer de novo, e o novo sempre assusta... “Se pudéssemos com facilidade responder: De onde viemos? Que somos? Para onde vamos? Enfim, se fossemos os senhores dos nossos destinos, precisaríamos tanto temer a vida?”

        Numa sociedade extremamente consumista, do poder e do ter, onde os interesses pessoais estão acima dos coletivos, Jesus é verdadeiramente o caminho para um mundo mais solidário e justo. Jesus Cristo nos dá a oportunidade de recomeçarmos e nada temer: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” (João 8:12); “Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede” (João 6:35); “Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem” (João 10:9); “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente” (João 11:25-26).

        Jesus foi enfático: Qual é o caminho? Qual é a verdade? Qual é a vida? “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Jesus é o único que pode remover a escuridão, Ele é o portão para uma vida de satisfação. Jesus é a vida – neste mundo e no próximo. Jesus é o caminho da salvação!

DEUS É FIEL!                                                                 Rafael Jácome

Nenhum comentário: