quarta-feira, 3 de março de 2010

A MAIS CRUENTA ATIVIDADE DE JESUS - 3

Irmão Rafael Jácome    A atividade capacita o crente.
São esses os graus de Consciência do homem que aceita Jesus como único e suficiente Salvador: Consciência da presença de Deus e a Consciência de Santidade.
        Jesus nos mostra claramente no momento da Redenção, que as imensas dores que sofria pela humanidade, podem parecer atenuadas pelo fato que Ele possuía, também naqueles momentos, a visão salvífica. Ao entrar no processo da sua morte na cruz, a sua mais cruenta atividade ministerial, ele tinha o conhecimento da dor e angústia, que haveria de passar: orou ao Pai, dizendo - “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres”. Orou por três vezes repetindo as mesmas palavras.
        Com relação a este momento Tomás de Aquino em seu Compêndio Teológico, c. 232, afirma: “A razão superior do Cristo toda inteira fruía e gozava quanto ao seu objeto (atividade)*, mas também toda inteira sofria pela parte do sujeito. Nem aquela fruição diminuía a paixão, nem a paixão impedia a fruição; pois não existe redundância de uma potência à outra, mas a cada uma era consentido de operar o que lhe era próprio”.
        A relação de Jesus Cristo no processo de sua morte, é íntima entre Ele e o Pai, culminando com o sentimento de abandono: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? (Mc 15.34), mas ele necessitava vivenciar esta atividade, pois naquele momento estava representando toda a humanidade diante de Deus como o seu chefe, com um ato de valor infinito, pois esta dor foi sofrida pela pessoa do Verbo e, redimiu a humanidade.
        Ele vivenciou a atividade objetivada. O efeito sobre cada homem, exatamente porque são livres, existirá somente se cada um aceitar de ter sido remido, querendo usufruir dos frutos da Redenção inserindo-se com a fé e com o batismo no Cristo qual membro do seu corpo.
DEUS É FIEL!                                                                              Rafael Jácome

Nenhum comentário: