quarta-feira, 3 de março de 2010

RECUSANDO A VIDA: O EXEMPLO DE GENEZARÉ - FINAL

Irmão Rafael Jácome  A atividade capacita o crente.
São esses os graus de Consciência do homem que aceita Jesus como único e suficiente Salvador: Consciência da presença de Deus e a Consciência de Santidade.

        Jesus, certo dia, transpusera o lago de Genezaré, chegando à terra de Gerasa. Vieram-lhe ao encontro dois endemoniados, saindo dentre os sepulcros, e a tal ponto furiosos, que ninguém podia passar por aquele caminho. Jesus os cura, expulsando as legiões aos quais permite entrar nos porcos e imediatamente toda a manada se precipitou com ímpeto no mar por um despenhadeiro, e morreram nas águas. E os pastores fugiram... Logo toda a cidade pediu para que Jesus se retirasse da terra deles (Mt 8. 28).
• Gerasa, a cidade dos criadores de porcos, não se interessava por curas e milagres, muito menos queria ouvir pregações sobre o reino de Deus;
• Viviam bem, comiam bem, tinham divertimentos – nada mais desejavam;
• Não precisavam do Messias; precisavam sim, dos porcos, da indústria rendosa da banha. Essa é que lhe garantia o bem estar na terra, com a chegada de Jesus tudo estava ameaçado de ruína;
• Podemos imaginar a consternação e perturbação naquela cidade pacata, quando explodiu como uma bomba a notícia: dois mil porcos (Mc 5.13) perdidos. Os gerasenos preferiram os porcos e os bens materiais em detrimento ao Reino de Deus.
        A humanidade não pode libertar-se de Jesus. Não pode ignorá-lo. Jesus é a decisão. Depois de Cristo, o homem só se pode realizar como crente, aceitando-o como único e suficiente Salvador. Querer negar a Jesus, é negar a si mesmo, é não querer a própria realidade. Ele tem o compromisso com o pobre, com a causa da dignidade humana tanto violada. Mas a vida só tem sentido em Cristo, fora disso, fica apenas o tédio e o desespero. Não aceitando Jesus, o homem procura abafar tudo com sensações sempre novas, atividade febril e divertimento em sequência; se torna insensível com tudo que é necessário para a formação de um mundo mais justo e fraterno e de sua salvação.
        Deus não exerce coação sobre o homem. Solicita-o. Quanto mais ele atender as inspirações do Espírito Santo, tanto mais livre se torna. “Onde está o Espírito do Senhor, aí está a liberdade” (2 Co. 3,17). Se perguntarmos quais são os aspectos mais relevantes e iluminadores da verdade total de Jesus Cristo que ajudam a compreender, teologicamente, nossa realidade? A sua própria vida, que O faz para nós crentes, Boa Nova, Esperança, Salvação presente (libertação), Revelação do designo do Pai, ... Diante do amor ao pobre, cabe encontrar uma articulação entre o saber da fé e o saber da razão, na convicção de que tanto num quanto no outro se encontra o Verbo, fonte de toda a verdade, pois pelo próprio fato da criação tudo encontra Nele sua existência e consistência (Cl 1.16-17; Jo 1,3). Deus nos chama para sermos livres e a verdadeira liberdade, digamos de novo, não significa permanecer na indecisão, na ambivalência, mas realizar-se plenamente;
        Respondeu-lhe Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida”. Jo 14.6. A plena realização, a santidade, consiste em aderir o homem a Deus, de tal maneira que se torne “um espírito com Ele” (1 Co 6. 17) e se deixe levar pelo Espírito para onde Ele quiser. “Todos os que são movidos pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus” (Ro 8. 14); Portanto, livre é o homem que é “ele mesmo”, sem coação nenhuma. E quanto mais ele aderir a Deus, Aquele que o conhece como é e como devia ser, tanto mais ele se realizará independentemente de sua condição social, econômica e cultural.

Referências:

CARNEIRO DE ANDRADE, Paulo Fernando - Fé e eficácia. O uso da sociologia na teologia da libertação. São Paulo:1991, 312p;
LIBÂNIO, João Batista – Teologia da Libertação. Roteiro didático para um estudo. São Paulo, 1987 – p. 173 – 231;
Costa, Maria Cristina Castilho – Sociologia: introdução à ciência da sociedade – São Paulo, Moderna, 1987;
De Morais, Clodomir Santos, Elementos Sobre a Teoria da Organização – IATTERMUND, Brasília, 198.
Bíblia de estudos Plenitude. Barueri – SP – Sociedade Bíblica do Brasil- 2002;
Johnson, Allan G. – Dicionário de sociologia: guia prático da linguagem sociológica/ tradução, Ruy Jungman – Rio de Janeiro; Jorge Zahar, 1997.

Natal/RN – 18 de novembro de 2009.

Um comentário:

martins111 disse...

CARTA ABERTA AOS SERES HUMANOS

Precisamos cair na real, não nascemos do excremento. Somos criação de uma mente perversa e sem escrúpulo. Para compreender esta afirmação, basta ver o potencial de maldade que foi depositado dentro de nós. Este criador nos criou com apenas uma intenção, provar ao seu Criador que era capaz. Exatamente pelo mesmo motivo que construímos nossas coisas. Na verdade, buscamos reconhecimento. Mas tem um agravante, este criador perverso, está defendendo uma causa jurídica pessoal, frente a uma corte celestial. Ele alega que foi injustiçado pelo amor daquele que o criou. E está nos usando para contar sua versão dos fatos. Acontece que infelizmente, Ismael representado pelos Árabes e Isaque representado por Israel, são seus principais protagonistas. A mensagem é clara, o filho primogênito, Ismael, representante de Jeová Criador da Matéria, foi desconsiderado diante da comunidade celestial, por um suposto erro no amor de Seu Pai. E o filho Isaque – Jesus, a plenitude do amor do Altíssimo - foi por isso, odiado por seu irmão Jeová, que o matou em seus sentimentos feridos. Como conseqüência, houve uma batalha no céu, os seguidores de Jeová, batalharam contra os seguidores de Jesus. Dessa batalha espiritual, dois terços do céu permaneceu fiel a Jesus, e um terço veio para as trevas exteriores com Jeová. Deu-se assim, o universo físico que conhecemos. Um falso mundo que está rapidamente se extinguindo na imensidão de trevas em expansão. A audiência está marcada é o juízo final. Jeová apresentará os acontecimentos em seu mundo perecível, como prova da sua inocência. Esses acontecimentos formam a história sagrada dos povos que descendem de Abraão. Na última cena desse drama, está a batalha pela primogenitura realizada pelos descendentes de Ismael, contra os descendentes de Isaque. No último momento dessa batalha a humanidade será julgada pelo seu criador. Infelizmente, para os seres dessa natureza, de acordo com Jesus Cristo em João capítulo 16, Jeová, foi vencido em seus argumentos no seu próprio drama. Porque Jesus preferiu morrer a romper com o amor do Pai Celestial, demonstrando que ama seus semelhantes acima de sua vida. Com isso, Jeová Lúcifer, perdeu sua causa e admitiu sua derrota. E como, auto sentença, permanecerá nas trevas exteriores com dois terços dos seres humanos que não conseguiram repetir o feito de Jesus Cristo. Enquanto um terço compreenderá e seguirá novamente para glória com Deus Altíssimo, para a dimensão que não conhecemos, mas que se abrirá em breve para que todos possamos visualizar. Isso acontecerá após a batalha final e o juízo final, quando Jesus nos receberá nas nuvens de forma triunfante (Mateus cap. 24). Por coincidência, esse um terço que está retornando são os mesmos que saíram do céu com Jeová Lúcifer. E os dois terços que nas trevas exteriores ficarão com Jeová, são seus, criados a partir de seu ser, os quais não conhecem o pleno amor de Deus, em Jesus Cristo, nosso salvador e libertador. Eu vou - você não vai?

Portanto, eis os avisos que Jesus tem nos dado: Quem mora em edifício, exija meio de fuga rápido. Porque até o momento final, não ficará um edifício de pé. Porém será progressivo o problema. Quem mora perto de praia, progressivamente o mar tomará todas as áreas baixas e a seu nível. Haverão tufões, furacões, maremotos e todo tipo de coisas horríveis, que acontecerão progressivamente. Quem mora nas terras elevadas serão visitados por raios, chuva de pedra, vendavais e coisas terríveis dessa natureza. Tudo que Jeová já praticou antes e foi relatado nas Sagradas Escrituras, agora será em escala universal. Quanto as guerras, infelizmente, progressivamente iremos ao dilúvio de fogo. Pedimos que visitem nosso blog e nossas páginas para que possam compreender tudo que aqui está escrito. Clique em Martins111.