domingo, 2 de maio de 2010

TER DEUS COMO AMIGO INTIMO

Irmão Rafael Jácome

        Ter Deus como amigo intimo não é fácil, tendo em vista que é necessário está pronto a tudo. Nada ou tudo se pode esperar, basta um milésimo de segundo para Ele nos falar e nos pegar de surpresa, distraídos ou vigilantes para fazermos a sua vontade. Nas histórias bíblicas encontramos diversas pessoas com relacionamentos profundos com Deus. Moisés é um deles: no livro de Êxodo no capítulo 32, encontramos um homem forte, temente a Deus e corajoso, mas com coração de intercessor em defesa do seu povo.

        Moisés, enfocando a honra de Deus, e não a sua própria, suplicou que Ele não destruísse Israel (Ex 32.11-14; 30-34), devido a construção do bezerro de ouro e a adoração daquela imagem. Este fato representou a impaciência dos hebreus e a intenção de louvar o Senhor à sua própria maneira, ao invés da maneira de Deus. Entretanto, o Pai eterno criou o homem não para ser adoradores de estátuas, mas para entregar-se aos seus projetos de libertação das coisas do mundo.

        A cumplicidade do relacionamento entre os dois era tão completa, que Deus arrependeu-se, mas sua decisão não foi totalmente desfeita, foi abrandada. Em outros episódios bíblicos encontramos situações similares: ADÃO - EXPULSO DO ÉDEN; NOÉ - DILÚVIO; FAMÍLIA DE LÓ - A MULHER OLHA PARA TRÁS: ESTÁTUA DE SAL(PECADO),... Em todos exigiu compromissos de fidelidade e autenticidade. Na verdade Deus chamou o seu povo para ser santos, separados para Ele e para os seus propósitos: Ele quer que seu povo seja diferente em natureza e em caráter perante o mundo.

        O Capítulo 32 é de uma natureza riquíssima: encontramos vários ensinamentos. Um deles foi a postura de liderança de Arão. Convocado para ser o colaborador de Moisés, não soube liderar durante a ausência do líder. Incitado pelo povo, que é propenso para o mal, permitiu a construção do bezerro de ouro. Ser idólatra é ir de encontro ao Projeto de Deus para a humanidade. Imagens, idéias, objetos quando adorados, rompem com os desígnios de Deus e desobedecem aos seus mandamentos.

        Portanto, Deus convocou o seu povo à sabedoria. Sabedoria é aplicar a verdade e agradar a Deus. Depender do Espírito Santo e obedecer a Palavra de Deus nos faz entender a natureza moral e o seu caráter; Tenha temor a Deus e confie no Senhor – a impaciência nos conduz aos erros; Reconheça que o que recebeste é dom de Deus.

        Abra o seu coração, a sua mente e todo o seu ser nos momentos de suas orações. Assim como Moisés, converse "face a face" com Deus, conte suas necessidades, seus anseios, suas lamentações, ... agradeça por suas vitórias e benções por Ele concedidas e esteja pronto a dar sua vida por Ele. Deus é nosso Pai e amigo, o nosso relacionamento com Ele é individual e fraterno, pois nos ama em toda sua Plenitude.

DEUS É FIEL!                                    Rafael Jácome

Um comentário:

Vicente Lino da Natividade Apelidado: NEL disse...

Parabéns pelo trabalho no blog. Já estou seguindo.

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.adonainews.com.br

Vicente Lino da Natividade Apelidado: NEL