segunda-feira, 31 de maio de 2010

UNIDADE ENTRE CORPO E ESPÍRITO ( OU ALMA)

Irmão Rafael Jácome


        Estava sentado contemplando a lua cheia, diante de um espetáculo da região toscana na Itália. O cenário era composto das plantações de uvas, as colinas, as luzes das cidades circunvizinhas, o reflexo sob o rio Arno e os fortes ventos frios, característicos daquela região. Ali o local foi palco de grandes colóquios. Lembro-me de muitos, porém quero citar um momento especial que tive com o professor Patrick, um digno francês e grande mestre em teologia.

        Comecei a falar sobre a questão da unidade do homem em relação ao corpo e espírito ou alma, vivendo e agindo conjuntamente em vista da “perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Ef 4.13). Desde a criação de Adão quando Deus “soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente” (Gn. 2:7), ficou evidente a necessidade que devemos crescer em santidade e amor por Deus em cada aspecto de nossa vida, em nosso corpo assim como em nosso espírito ou alma (1Co 7.34), isto é, totalmente doado as coisas do Senhor e com sua Palavra.

        Apesar dessa unidade alguns teólogos defendem a distinção entre espírito e alma. Na Bíblia não encontramos definições claras sobre tal distinção, entretanto, é comum observar que na literatura bíblica o uso dessas palavras é um exemplo evidente do paralelismo hebraico, um recurso poético no qual muitas vezes a mesma idéia é repetida usando palavras sinônimas, mas diferentes. Os tricotomistas, por exemplo, defendem que o nosso espírito é estreitamente relacionado com Deus na adoração e na oração, enquanto que a alma inclui os elementos do intelecto (pensamentos), as emoções (sentimentos) e a vontade (decisões), mas como citamos anteriormente, não encontramos argumentos evidentes na Escritura que confirmem a tese dos mesmos.

        O professor Patrick sempre defendeu que as atividades de uma podem ser as atividades da outra. Nosso espírito também pode experimentar emoções. Temos o exemplo disso em Paulo, quando “o seu espírito se revoltava” (Atos 17.16), ou quando Jesus “perturbou-se em espírito” (João 13.21). Assim como as funções de conhecer, perceber e pensar também podem ser executados por nosso espírito.

        Encontramos na Bíblia diversos trechos relacionados com a alma adorando a Deus: “A Ti, Senhor, elevo a minha alma” (Salmo 25.1). “Minha alma engrandece ao Senhor” (Lucas 1.46). Essas passagens, assim como outras, indicam que a alma pode adorar a Deus, louvá-lo e render-lhe graças.

        Ele sempre usava a terminologia do TANTO: Na literatura bíblica é evidente perceber que tanto a alma como o espírito são termos usados para descrever o lado imaterial das pessoas em geral, e é difícil ver qualquer real distinção no uso desses termos.

        Em suma, finalizava sempre ressaltando: Nessa UNIDADE nos “tornamos um”, criados em Cristo e feituras do projeto divino de Deus para a humanidade, no complexo de harmonia, simetria e ordem – Somos o poema de Deus , sua obra de arte.

DEUS É FIEL!                                 Rafael Jácome

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu irmão Rafael, muito sábio e discernente. Este é um tema onde muitos "intelectuais" da palavra de Deus discursam e a igreja fica a mercê de suas "verdades". Merece um estudo bíblico esclarecedor e norteador.
Pois: "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração". Então, aqui há uma divisão entre alma e espírito.
Deus lhe abençoe! E saiba definitivamente, que você não é deste mundo, como Jesus dizia aos apóstolos; portanto mergulhe cada vez mais no Seu mundo. Jesus lhe ama verdadeiramente.

César Jácome disse...

Meu irmão Rafael, muito sábio e discernente. Este é um tema onde muitos "intelectuais" da palavra de Deus discursam e a igreja fica a mercê de suas "verdades". Merece um estudo bíblico esclarecedor e norteador.
Pois: "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração". Então, aqui há uma divisão entre alma e espírito.
Deus lhe abençoe! E saiba definitivamente, que você não é deste mundo, como Jesus dizia aos apóstolos; portanto mergulhe cada vez mais no Seu mundo. Jesus lhe ama verdadeiramente.