sexta-feira, 11 de junho de 2010

A “ABISMAL POBREZA” NA COMUNIDADE DE FILIPOS

Irmão Rafael Jácome



        Na Segunda Epístola aos Filipenses, Paulo refere-se ao que chama de “abismal pobreza” das igrejas da Macedônia ( 2Co 8.2), entre as quais encontrava-se a de Filipos. Entretanto, encontramos que a comunidade daquela cidade contribuía para a coleta e ajudava economicamente o apóstolo. Então, o que define este termo?

        Naquela época a Macedônia tinha a fama de grande pobreza e não possuía grandes cidades. A sua maior atividade econômica era proveniente do campo, das aldeias e da riqueza acumulada pela agricultura. Tivemos, entretanto, as sequelas das guerras macedônicas que devastaram a região e a conquista pela República romana, que de consequência, proporcionaram várias invasões bárbaras. Além disto, ocorreram diversas batalhas civis que contribuíram com o despovoamento.

        Com o tempo as cidades macedônicas passaram a sobreviver da agricultura e eram povoadas principalmente por ex-soldados romanos. Não existia um grande comércio e nem indústrias. Portanto, comparada a cidades como Corinto ou Éfeso, era uma cidade considerada pobre.

        Mas, Paulo sempre destacou a extraordinária generosidade dos Macedônios. A “abismal pobreza” era relacionada à cidade de Filipos ou particularmente a situação dos cristãos daquela cidade? Como pode a “abismal pobreza” transformar-se em “tesouros de liberalidade” (2Co 8.2). “Deram segundo os seus meios e para além dos seus meios, com toda a espontaneidade e com viva insistência” (2Co 8.3-4 ). Não se sabe quais são as suas verdadeiras potencialidades e limites, mas deram conforme a generosidade de pobres.

        Alguns autores consideram este termo proverbial, destacando que os pobres não estavam totalmente sem dinheiro, apesar da analogia que eles deram “além dos seus meios”. Entretanto, podemos destacar que os filipenses mesmos sendo classificados como pobres, não estavam numa situação extrema de pobreza, tendo em vista que ajudavam frequentemente.

A PAZ DO SENHOR!                    Rafael Jácome

Nenhum comentário: