quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O Sentido da Palavra “Mundo” no Novo Testamento

Por Rafael Jácome


          No Novo Testamento os autores chamam ao tempo atual “este mundo” (Mt 12.32; Lc 12.2 1 Cor 1.20 entre outros), em oposição ao mundo vindouro. Lucas aplica o contraste entre ambos os mundos, afirmando: “A vida dos filhos deste mundo é bem diferente da vida daquele que são julgados dignos do outro mundo: serão semelhantes aos anjos, filhos de Deus, filhos da ressurreição.” Estas palavras significam que apenas terá parte naquele mundo, quem satisfazer determinadas condições. É o próprio Lucas que nos coloca estas condições (Lc 6. 20-26): “Erguendo, então, os olhos para os seus discípulos, dizia Jesus:
               Bem aventurado vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.
              Bem aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados.
               Bem aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir.
               Bem aventurados sereis quando os homens vos odiarem, vos refeitarem, insultarem e proscreverem vosso nome como infame, por causa do Filho do Homem.
             Alegrai-vos naquele dia e exultai, porque no céu será grande a vossa recompensa, pois do mesmo modo seus pais tratavam os profetas.”
Logo após, na sequência do texto, o contraste:
              “Mas ai de vós, ricos, porque já tendes a vossa consolação!
              Ai de vós, que agora estais saciados, porque tereis fome!
              Ai de vós, que agora rides, porque conhecereis o luto e as lágrimas!
             Ai de vós, quando todos vos bendisserem, pois, do mesmo modo seus pais tratavam os falsos profetas.”
O CONTEXTO NO EVANGELHO DE JOÃO
            O mundo significa o universo inteiro, todos os homens e todas as coisas. Tem qualidades negativas ou de oposição a Deus, tais como: as trevas, as potências do mal, a carne, a fraquesa, a mortalidade do homem, o pecado, isto é, a não aceitação de Jesus Cristo. O homem é possuído pelo pecado e torna-se cego diante do Filho de Deus. A carne leva-o a julgar pela aparência e não segundo a verdade. Possuído pelas trevas do erro, não chega a luz de Jesus. O mundo, na verdade, torna-se miserável, porque ama a treva mais que a luz. Resumindo, em sentido negativo o mundo caracteriza-se pelo ódio da treva contra a luz; no aspecto positivo é o amor mais forte que a treva que, passo a passo, vai vencendo o ódio, a treva, o pecado, a maldade.
NO CONTEXTO DA ATUALIDADE
             O mundo continua hoje com o duplo sentido, bom e mau, simultaneamente. É   a arena da vida humana onde se trava a luta para a conquista ou a perda do Reino de Deus. Os que combatem com Jesus Cristo serão vencedores como Ele. Os que combatem contra Ele, serão vencidos. A cada um cabe fazer a escolha do mundo que prefere: o mundo do ódio ou o mundo do amor.
 
DEUS É FIEL!

Nenhum comentário: