domingo, 11 de novembro de 2012

Projeto de lei tramita há 11 anos

Fonte: Pornal A Tarde - BA

Há 11 anos em tramitação, o Projeto de Lei nº 5.921, de 2001, pretende pôr fim à publicidade destinada ao público infantil. De autoria do deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), a proposta está em discussão na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, da Câmara dos Deputados.

"A ideia é que ela seja encaminhada ao Senado. Mas a pressão da indústria influencia o andamento do processo. Não há nada que limite essa utilização. E o controle em casa não é eficaz, pois é uma mensagem que entra sem pedir licença", disse o deputado Luiz Carlos Hauly.

O parlamentar ressaltou o que considera outro problema causado pelo efeito da publicidade voltada para crianças. "É capaz de criar um conflito grave, pois muitos pais não podem comprar o que os filhos querem e pode gerar a busca pelo que é negado que é o princípio da violência".

A tramitação também é acompanhada pelo coletivo "Infância Livre de Consumismo". "Participamos de audiências públicas, seminários e acompanhamos o projeto de lei que propõe uma regulamentação mais severa à propaganda direcionada às crianças para que seja votada e sancionada o quanto antes", disse Mariana Machado.

O psicólogo Alessandro Marimpietri, pondera a aprovação do projeto. "Talvez como um alerta pudesse ser uma ação interessante, mas mais do que proibir é preciso uma discussão mais ampla. A proibição pura e simples é ingênua e pouco efetiva", diz.



Pesquisa - Divulgada este ano, um estudo encomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, revelou que 96% das crianças se sentem mais felizes no dia do aniversário, pois estão cercadas de amigos e parentes. As refeições em família deixam 87% das crianças felizes.


Do total, 71% delas disseram se sentir "muito tristes" e "tristes" quando estão longe da família. A pesquisa ouviu 1.525 crianças, de 4 a 10 anos, de todas as classes sociais em 131 municípios.


Os entrevistados também afirmaram ficar alegres quando estão com os pais, os irmãos e os avós. É isso que deixa 87% das crianças brasileiras mais contentes. Ficar longe dos pais foi apontada como causa de tristeza de 71% das crianças ouvidas.



Nenhum comentário: