quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sem pagamento da Prefeitura de Natal, médicos suspendem plantões

 

Coopmed diz que paralisação ocorre por falta de pagamento dos salários.
Suspensão é feita por 500 médicos, que realizam cerca de 1.500 plantões.
 
Do G1 RN

Os serviços de plantão dos médicos contratados pela Prefeitura de Natal estão suspensos a partir desta quarta-feira (21), segundo a Cooperativa dos Médicos do Rio Grande do Norte (Coopmed).

 Reportagem desta manhã no Bom Dia RN, na Inter TV Cabugi, mostra que os atendimentos de alta e média complexidade, no entanto, continuam sendo realizados até a próxima semana. O motivo das paralisações é a falta de pagamento dos salários nos últimos meses. A Coopmed informou que, até o momento, não recebeu da Prefeitura - ou mesmo da Secretaria Municipal de Saúde - qualquer previsão para o pagamento dos vencimentos atrasados.
Ainda segundo a Cooperativa dos Médicos do Rio Grande do Norte (Coopmed), os mais de 500 médicos cooperados realizam cerca de 1.500 plantões nas unidades de saúde do Município em especialidades como clínica médica, pediatria, ginecologia, medicina intensiva e psiquiatria.
As unidades que terão os serviços médicos completamente suspensos, ainda de acordo com a Coopmed, são: Caps Samu de Psiquiatria, o Hospital dos Pescadores, o Posto de Mão Luiza e a maternidade de Felipe Camarão. Em outras unidades, porém, o serviço será suspenso parcialmente. São elas: Samu Natal, no Caps Ambulatório, Posto do conjunto Cidade Satélite, Hospital Sandra Celeste, Maternidade Leide Morais e Maternidade das Quintas.
Além destas, também terão o serviço prejudicado os ambulatórios do Guarapes, Quilômetro 6, Nova Natal I, Nova Natal II, Soledade I, Panatis, Vale Dourado, Parque das Dunas, Gramoré, Rocas, Ponta Negra, Pompéia e Cidade da Esperança.

Nenhum comentário: