quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

VLT e aeroporto avançam, mas mobilidade urbana preocupa em Natal

Fonte: Portal 2014
 
As obras estruturantes de Natal para a Copa do Mundo de 2014, de uma forma geral, andam vagarosamente. Se de um lado o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, que será um dos maiores terminais aeroportuários do mundo, já têm obras em andamento, as intervenções de mobilidade urbana relativas à Copa sequer saíram do papel.
Ao todo, 16 obras inscritas no "PAC de Mobilidade Urbana da Copa". --11 sob responsabilidade da Prefeitura de Natal e cinco do governo do RN-- encontram dificuldade para deslanchar.
Houve até alteração em um dos projetos: sem tempo para concluir a obra de mobilidade urbana do Lote 1, a equipe de transição do executivo municipal resolveu modificar o projeto original e, em vez de desapropriar imóveis e ampliar a Avenida Capitão Mor-Gouveia, que liga a zona norte de Natal à Arena das Dunas, a próxima gestão municipal deve resumi-la a algumas melhorias na via, sem desapropriações.
O projeto original previa, pelo menos, 300 desapropriações num trecho de oito quilômetros.
“A ideia é que esta obra do Lote 1 possa dar funcionalidade às obras do Lote 2”, confirmou Virgínia Ferreira, coordenadora da equipe de transição da Prefeitura de Natal, que também tomou a decisão de iniciar as obras de mobilidade urbana do PAC da Copa pelo Lote 2, compreendendo intervenções em vias e ruas adjacentes à Arena das Dunas.
“Montamos uma força tarefa e juntos com a equipe da atual gestão da Prefeitura de Natal esperamos licitar esta obra do Lote 2 já agora em dezembro. Como nesta obra não há necessidade de desapropriações, esperamos concluí-la rapidamente”, explicou Virgínia. Com isso, os recursos da ordem de R$ 300 milhões estão garantidos para estas obras.
No entanto, a Prefeitura de Natal vai ser obrigada a devolver parte dos R$ 140 milhões que seriam necessários para o projeto original do Lote 1.
Já os R$ 167 milhões para as obras do Lote 2 estão assegurados e serão usados. “Vamos ter que devolver parte do dinheiro do Lote 1”, confirmou Virgínia, que não soube precisar ainda quando dos R$ 140 milhões serão necessários para promover as melhorias necessárias na Avenida Capitão Mor-Gouveia.
Sem definição
De acordo com informações da Secretaria Estadual de Infraestrutura (SIN), a obra de reestruturação da Estrada de Ponta Negra –Avenida Engenheiro Roberto Freire (RN-063)– está na fase de conclusão do projeto executivo e licenciamento ambiental.
“Esta fase é importante para garantir o início do processo licitatório”, afirmou o engenheiro Rafael Brandão, coordenador de Gestão da SIN. Ainda segundo ele, “a previsão do início das obras é para janeiro de 2013, com conclusão em maio de 2014”.
O governo do Rio Grande do Norte, responsável pela obra, garantiu recursos da ordem de R$ 220 milhões, garantidos através do programa Pró-transporte e do CPAC, do Ministério das Cidades.
 
VLT e aeroporto em andamento
Nem tudo são problemas em Natal. O VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) de Natal deverá ter pelo menos dois veículos inaugurados até março de 2014, de acordo com o superintendente da Companhia Brasileira dos Trens Urbanos (CBTU/RN), João Maria Cavalcanti.
Estão assegurados recursos do Ministério das Cidades da ordem de R$ 154 milhões para esta obra que começou em setembro, com a revitalização dos 52 quilômetros de linha férrea já existente entre Natal, Extremoz, Ceará-Mirim e Parnamirim.
Em relação ao Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (o primeiro no Brasil concedido à iniciativa privada, através de uma Parceria Público-Privada), o Consórcio Inframerica, vencedor do leilão de concessão do complexo aeroportuário, localizado na região metropolitana de Natal, anunciou que 30% da obra já foi concluída.
Diretor do consórcio, Antônio Droghetti garante a entrega do terminal de passageiro até março de 2014. Se cumprir o cronograma, o aeroporto poderá receber os turistas durante o Mundial de futebol. O aeroporto será o maior da América Latina e o sétimo maior do mundo, com custo estimado em R$ 1 bilhão e capacidade de aproximadamente 40 milhões de passageiros/ano.
Acessos ao novo aeroporto
Paralelo às obras do novo aeroporto, o governo do RN deve iniciar em janeiro próximo as obras de acesso ao complexo aeroportuário. O projeto inclui 33 quilômetros em pista dupla.
A obra completa, no valor de R$ 72,1 milhões, já foi licitada e está contratada, aguardando apenas a conclusão do processo de tramitação do contrato de repasse dos recursos. A previsão é para que seja iniciada em janeiro de 2013 com conclusão em dezembro do mesmo ano.
O Aeroporto de São Gonçalo do Amarante está situado entre as BRs 406, 304 e 226, principais ligações com Mossoró (grande exportador de frutas, sal e cimento, e segunda cidade do estado), Macau (maior produtora de sal do país), Guamaré (refinaria de petróleo) e região metropolitana de Natal.
Esta obra vai configurar o Anel Viário Metropolitano, dando acesso também à Arena das Dunas, BR 101, Aeroporto Augusto Severo (Parnamirim) e Recife.

Nenhum comentário: