quinta-feira, 21 de março de 2013

Jesus: Relato de Josefo

Por Rafel Jácome
 
 
     Por volta dessa época viveu Jesus, um homem sábio, se é que se deve chamá-lo de homem. Pois ele realizou feitos surpreendentes e era um mestre de pessoas que aceitam a verdade de bom grado. Conquistou a simpatia de muitos judeus e de muitos gregos. Ele era o Messias. Quando Pilatos, depois de ouvir as acusações feitas contra ele por homens da mais alta posião entre nós, condeou-o à cruz, aqueles que foram os primeiros a amá-lo não abandonaram a afeição que sentiam por ele. No terceiro dia reapareceu diante deles, de volta à vida, pois os profetas de Deus tinham previsto isso, allém de outras coisas maravilhosas a seu repeito. É a tribo dos cristãos, que recebeu este nome por sua causa, não desapareceu até hoje.
 
     Assim, ele [Anan, o sumo sacerdote] reuniu os juízes do Sinédrio (em 62 E.C., no intervalo entre os prefeitos Festo e Albino] e levou à sua presença um homem chamado Tiago, irmão daquele   que  era chamado de Cristo, junto com alguns outros.
 
(Josefo, Antiguidades judaicas, 18,63; 20,200

Nenhum comentário: