sábado, 6 de abril de 2013

A mentira é uma arma mortal

Por Rafael Jácome
Texto extraído na Internet


       A mentira sempre foi uma arma poderosa da natureza humana
 
e foi  uma criação do diabo, é ele o criador da mentira. Uma arma
 
muitas vezes mortal e sempre carregada de injustiça e
 
desonestidade, que veio do fundo do inferno. Ninguém precisa
  
ensinar alguém a mentir. Isto é algo incrível e prova de como já
 
 nascemos afastados de Deus e carregados de sentimentos e atitudes
 
contrários à Sua vontade. Uma criança, por exemplo, mente
 
naturalmente sem que ninguém jamais a tenha ensinado. Como
 
tudo o que vem da natureza humana, a mentira desagrada a Deus. 
 
 
       Conta-se que no antigo reino de Sião, na Ásia, as pessoas
 
apanhadas contando mentiras eram cruelmente castigadas, tendo
 
suas bocas costuradas. Indubitavelmente, tal prática encerra uma
 
pena horrível. Não devemos esquecer, ao ensejo do caso em
 
tela, que Deus puniu com a morte de Ananias e Safira, porque
 
escamotearam a verdade! Quando perguntaram a Aristóteles, o
 
insigne filósofo grego, tutor de Alexandre, o Grande, o que
 
ganharia uma pessoa que sempre contasse mentiras, ele respondeu
 
"que ninguém acreditaria  nela, quando porventura falasse a
 
verdade". Petrarca, o célebre poeta italiano, homem famoso por sua
 
veracidade, foi convocado, certa vez, para servir como testemunha
 
em um processo judicial.  Segundo o Código Penal então vigente,
 
ele teria que prestar um juramento por escrito de que diria apenas a
 
verdade. Todavia, quando o juiz que presidia a cerimônia o
 
encarou, fechou o livro correspondente e declarou, solenemente:
 
"Suspendo a presente exigência legal; a palavra de Petrarca é
 
suficiente". - C. L. Neal

Nenhum comentário: