domingo, 14 de abril de 2013

Derrubando Tabus

Por Judith e Jaime Kemp

“Também você, marido, na vida em comum com a esposa, reconheça que a mulher é o sexo mais fraco e que por isso deve ser tratada com respeito. Porque a esposa também vai receber, junto com você, o dom da vida, que é dado por Deus…”

  Há muitos casais que enfrentam sérios problemas na área sexual de seu casamento. Tanto o homem como a mulher não conseguem se realizar na relação sexual.
  Por que as mulheres têm dificuldade em se entregar a seu marido? Vejamos alguns motivos que muitas delas colocam como justificativa do seu desinteresse durante o ato sexual. Elas alegam que:
•          o marido é repetitivo e monótono e mais interessado em sua técnica sexual do que em amá-la;
•          o marido fica ansioso para que ela alcance orgasmo;
•          o estímulo antes do ato sexual é mecânico, sem espontaneidade;
•          o marido não leva em conta as preferências dela;
•          para ele, tudo tem de ser perfeito no ato sexual; qualquer coisa o frustra;
•          o marido não presta atenção nos desejos dela;
•          o marido é rude e brusco.
   As mulheres necessitam ser despertadas não apenas fisicamente, mas também emocionalmente. Mas, quando não há gestos de carinho e nenhuma intimidade física ente marido e esposa durante o dia, a intimidade emocional e espiritual vai desaparecendo aos poucos. É essencial que os cônjuges conversem sobre suas necessidades, carências e frustrações como casal.
   Por outro lado, os maridos também têm suas reclamações a respeito do desempenho de sua esposa durante o ato sexual. Como são mais racionais, alguns deles chegam a contabilizar as tentativas frustradas que tiveram. Pode parecer um exagero, mas vamos a um exemplo:
   “Querida esposa,
  Durante o último ano, das 365 vezes que tentei seduzir você, somente 37 tiveram êxito, devido às razões que você apresentava:
•          Os meninos podem acordar;
•          Estou com muito frio;
•          Estou com muito calor;
•          Não parei o dia inteiro e estou muito cansada;
•          Comi muito; estou enfastiada;
•          Não estou com vontade;
•          Quero assistir a este programa na TV;
•          Fui à cabeleireira e não quero estragar o meu cabelo;
•          A cama faz muito ruído
   Que tipo de comunicação você tem com seu cônjuge? Vocês conhecem as necessidades e preferências um do outro? Você se sente frustrado porque ele(a) nunca se preocupou em realizar suas fantasias sexuais? Vocês desenvolveram uma relação de intimidade e cumplicidade? Conversem, quebrem os tabus, não deixem de desfrutar esse presente especial que Deus lhes deu.
 Ref. Bíblica: 1Pedro 3.7

Nenhum comentário: