quinta-feira, 16 de maio de 2013

Bem-aventurados os que choram... (Mateus 5:4)

Por Rafael Jácome
Fonte: Texto pesquisado na Internet



    Será  que  são  felizes  os  que   choram?  Que  espécie   de felicidade é essa que provoca o   choro?  Para  que  possamos compreender esse aparente paradoxo,   precisamos  entender  o que é a verdadeira felicidade. Ser  feliz   não  se  expressa necessariamente em risos e gargalhadas, mas numa   satisfação interior de paz e contentamento. Aquele que  tem  capacidade para chorar e a pessoa sensível não somente  as  suas  dores físicas e morais mas  também  aos  sofrimentos  do  próximo.
   
Sente-se triste porque sabe que  transgrediu  a  vontade  de Deus e, ademais, chora  ao  contemplar  milhares  de  homens vivendo nas trevas do pecado O salmista diz: "Os que semeiam em lagrimas, com cânticos de jubilo segarão. Aquele que sai chorando, levando  a  semente para  semear,   voltara  com   cânticos  de  jubilo,   trazendo consigo os seus molhos" (Salmos 126:5, 6). 

    Ver as centenas de pessoas ao nosso redor sem Cristo dói  no coração; e quando   algumas  delas  são  parentes  ou  amigos íntimos, não podemos  conter  as  lagrimas.  No  entanto,   à medida que vamos semeando a Palavra de Deus  e  orando  pela salvação, a alegria começa a brotar em nossa alma. Lembremo-nos das palavras do salmista: "O choro  pode  durar uma noite; pela  manha,   porem,   vem  o  cântico  de  jubilo (Salmos 30:5). Jesus disse:” Bem-aventurados os que  choram, porque eles serão consolados “.

Nenhum comentário: