sexta-feira, 21 de junho de 2013

O Estado se torna presa fácil da violência privada

Por Rafael Jácome
Fonte: Francisco de Oliveira (1996, 6-7)

    Francisco de Oliveira(1997) identifica que se chegou a limites superiores do capitalismo desenvolvido, sem ter atingido seus patamares mínimos: vanguarda do atraso e atraso da vanguarda.
Pensar a América Latina, por exemplo, deve ser feito não apenas levando em conta suas contradições internas, mas também o cruzamento com o capitalismo internacional, para que se dê conta da singularidade do subdesenvolvimento. A primeira das características da vanguarda do atraso estaria na incapacidade regulatória do Estado que perde a possibilidade de regulamentar o sistema econômico em suas áreas político-territoriais e se torna presa fácil da violência privada (...) e que as classes dominantes nacionais acabaram por dissolver-se no amplo conjunto das forças dominantes em nível global (...) mas isto não se fez sem um alto preço a pagar pelas classes dominadas (...) a característica central da contradição latinoamericana, explicitada e posta em marcha pelas políticas econômicas chamadas neoliberais, é a exclusão.(Oliveira, 1997: 6-7)

Nenhum comentário: