sexta-feira, 7 de junho de 2013

Os Parlamentares brasileiros afastam a população e aumentam o descrédito às instituições e aos políticos

Por Rafael Jácome
fonte:

  Os últimos acontecimentos dos parlamentares brasileiros tem cada vez mais afastado a população e aumentado a desconfiança e o descrédito as nossas instituições e aos políticos em geral. Tal fato é um ponto negativo para a manutenção do Estado Democrático de Direito, conquistado com tantos sacrifícios e lutas. Podemos, entre outros fatores, destacar alguns aspectos que contribuem com a desilusão do povo brasileiro, em especial os jovens:  Na dimensão econômica, pelos efeitos da economia globalizada que afetam principalmente as populações de baixa renda dependentes das políticas assistencialistas do Estado para prover a sua sobrevivência. No campo político, pela prevalência de um estilo de “fazer política” historicamente marcado pelo autoritarismo e pelo patrimonialismo de Estado, pelo clientelismo das massas, pelo perfil messiânico/populista dos candidatos, pela carência de identidade ideológica dos partidos, pelo caráter procedimentalista do modelo democrático vigente, pela corrupção e pela má gestão dos recursos públicos. Na dimensão social, pela secundarização das políticas sociais para equacionar os dilemas da desigualdade social e da concentração de renda em favor do pagamento da dívida externa e da satisfação dos interesses das grandes corporações financeiras multinacionais aqui instaladas. 

  No aspecto cultural, encontramos uma  herança histórica de um modelo de colonização predatório e pela prática da escravidão negra que transmitiram às gerações posteriores um modelo de relações sociais marcado pelo racismo velado e por uma hierarquização social altamente excludente. Esta conjuntura sócio-econômica globalizada é desfavorável a população brasileira e em muito tem consolidado diretamente as estruturas de poder vigente e a manutenção de modelos de gestões desqualificadas e corruptas.

Nenhum comentário: