sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Fiscais apreendem 40 aves silvestres em situação irregular em Natal

07/08/2015 13:00
  • Prefeitura Municipal de Natal

Assessoria Semurb
Quarenta aves silvestres que estavam sob a posse irregular de particulares em Natal, nos bairros de Santos Reis e Redinha, foram apreendidas nessa última quinta-feira (6), numa ação de fiscalização. A operação realizada pela Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), em parceria, com a Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (Deprema) resultou também na autuação de nove pessoas, que vão responder por crime ambiental.

Foram apreendidas aves das espécies galo de campina, sibite, sábia laranjeira, azulão, golinha, bigodinho, sanhaço, gaturama, canário da terra, caboclinho e concriz. Os
pássaros foram encaminhados para o Aquário Natal, lá eles passam por uma avaliação e
triagem antes de serem devolvidos à
natureza, numa reserva do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos
 Naturais
 Renováveis (IBAMA) no interior do Estado.

“Essa operação é um trabalho de inteligência da Deprema que identificou os locais de criação
 para fazermos a fiscalização e apreensão”, comenta o supervisor de Ambientes
 Naturais e  Biodiversidade da Semurb, Gustavo Szilagyi. Ainda segundo ele, as 
aves eram mantidas como
 animais de estimação e os responsáveis pelos pássaros ficaram surpresos com a ação dos
 fiscais.

“Fizemos a intimação e os infratores vão responder por crime ambiental. Eles serão autuados
pela Semurb conforme prevê o decreto federal Nº 6514/2008. Além disso, a lei
também determina a quitação do valor pecuniário de R$ 500,00 por ave apreendida”, explica Szilagyi.

Essa é uma atividade contínua e rotineira da Semurb que desde o início deste ano até o momento, já resultou na apreensão de 377 aves. As espécies galo de campina, sibite, golinha, azulão e canário da terra lideram o ranking de apreensões.

Você também pode ajudar no combate aos maus tratos e tráfico de aves silvestres em Natal,  basta ligar para a Secretaria de Segurança Pública no 181, ou ainda, para a Ouvidoria da  Semurb pelo 3616-9823 ou 3616-9829 e fazer sua denúncia. A Ouvidoria da 
Semurb funciona  no horário das 8h às 14h. 

Nenhum comentário: